ByteGirl

As mulheres estão cada dia subindo mais um degrau no quesito igualdade de gênero. Essa luta constante nos faz perceber o quanto ainda temos a conquistar. Como diria a cantora Pitty: “Quase não é lá!”, e a área de TI ainda tem muito a se adaptar para ter mais mulheres ocupando cargos técnicos e de liderança.

Quase não é lá.

 

Sobre esse tema, a revista Época Negócios lançou um artigo questionando porque existem tão poucas mulheres na área de tecnologia. De acordo com a reportagem a falta de incentivo tanto dos pais, por acharem que isso é profissão de homem, como da sociedade, faz com que muitas meninas não tenham como prioridade a área de tecnologia. Quando elas ultrapassam a barreira dos pais vem a faculdade, que é um dos maiores desencorajadores que existem, pois as salas de aula são dominadas por homens. Além disso muitos acham que as mulheres não são capazes de exercer certos trabalhos, assim elas vão perdendo o interesse e acabam desistindo do curso.

Depois de passar pela faculdade chega o momento de trabalhar, e os preconceitos continuam.

 

delete-seu-preconceito

 

 

 

Pensando em tudo isso, e vendo que as mulheres quase não participavam de eventos de TI, seja dando palestras, na assistência do evento ou na divulgação, a Ana Paula, do PyLadies Fortaleza, achou que isso deveria mudar, e decidiu criar o evento ByteGirl.

 

banner-palestras

PROGRAMAÇÃO
programacao-bytegirl

O Byte Girl: https://www.facebook.com/bytegirlevento será realizado no dia 03 de outubro de 2015 na UNIFOR, de 8h às 18h.O evento será pago, sendo R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia. Na programação estão previstas palestras, mesa redonda, exposições, workshops e muito mais. E vai ser aberto para a toda a comunidade.

Inscreva-se: http://appticket.com.br/bytegirlfortaleza

3 Comentários

  1. Alessandra

    Gente, quero levar uma amiga, mas ela é menor de idade. Ela tem que levar autorização dos pais ou coisa assim?

  2. temonteiro Autor

    Aline, conversei com as organizadoras do evento e elas informaram que pode levar a criança contanto que esteja acompanhada de um maior de 18 anos e que a criança esteja portando um documento, seja o RG ou o CPF para realizar o credenciamento.

Deixe o seu pensamento

Publicidade

Inscreva-se

Publicidade

Parceiros

QueroWorkar

O que é o QueroWorkar?

Dúvidas Frequentes

Anuncie Conosco

Contato