Home Office – Dicas para iniciantes

Digamos que você é um profissional de T.I. que está cansado da rotina de ter que acordar cedo, pegar trânsito e ficar 8 horas trancado num escritório, isso sem contar a hora do almoço e as horas de deslocamento casa-trabalho, trabalho-casa que acabam com as horas livres do seu dia. Ou então está tendo dificuldade em ingressar no mercado de trabalho por não ter experiência ou por ainda não ter surgido uma oportunidade.

Saiba que a T.I. é uma das áreas que tem mais opções de trabalhos digamos, não convencionais, e a demanda é grande, tanto no Brasil como fora. Muitas empresas estão formando equipes de profissionais que trabalham em casa, é o chamado Home Office. Outra possibilidade é trabalhar como freelancer, modalidade de trabalho que também tem uma demanda enorme. Além disso existe sempre a possibilidade de você empreender através da internet sem sair de casa.

Nós pesquisamos sobre o assunto e achamos algumas dicas pra você iniciar esse caminho que te leva pro seu primeiro Trabalho Home Office.

A TI é uma das áreas que tem mais opções de Home Office

A primeira coisa que você deve fazer é pesquisar sobre o assunto, buscar sites, blogs, posts e reportagens que falem sobre home office e te atualizem sobre esse mercado, busque gente que já trabalha dessa forma a algum tempo, leia o que ela tem a dizer, os prós e os contras, converse com conhecidos sobre o assunto. Esse primeiro passo vai te contextualizar e começar a amadurecer a ideia na sua cabeça.

Nas nossas pesquisas encontramos um blog muito bacana e com bastante conteúdo sobre esse assunto, é o Adoro Home Office.

Agora que você já está inteirado no assunto vamos às dicas que o pessoal do Adoro Home Office compilou pra quem quer iniciar nesse tipo de trabalho:

  1. O jeito mais prático de começar a fazer home office é falar com o chefe. Avalie se sua função é compatível com o formato e se existe a possibilidade de testar o trabalho remoto, nem que seja uma vez por semana.
  1. Se a sugestão anterior não deu certo, é triste, mas é hora de mudar de emprego. A boa notícia é que várias empresas adotam o home office. IBM, Gol, TOTVS e Resource IT Solutions são algumas delas. Até tribunais de justiça e bancos já estão testando a prática.
  1. Pode ser também que você queira simplesmente ser dono do próprio nariz e virar freelancer. Ótimo, mas calma aí. Antes de dar “um chute no patrão” é preciso planejar.
  1. Decisão tomada: você quer ser freela! E os clientes, como faz? O primeiro passo é falar para as pessoas que você está disponível. A maior parte das oportunidades chegam através de indicações. Para agilizar o processo, uma opção é se cadastrar em sites que têm boas oportunidades.

Ter um trabalho remoto também te permite trabalhar de onde você quiser.

  1. Agora que o negócio começou a engrenar, é preciso ter uma estrutura. Crie um espaço de trabalho legal, confortável e inspirador. Verifique se a internet é rápida o suficiente e se todos os equipamentos estão ok. Fique ligado na parte burocrática. Você vai precisar, por exemplo, de nota fiscal. Nesse sentido, o Sebrae pode dar várias orientações.
  1. Trabalhar de dia e fazer freelas de noite é cansativo. Uma hora, provavelmente, será preciso escolher entre um ou outro. Vamos ser práticos, quanto você está ganhando com os extras? Já dá para pagar todas as contas? Perfeito. Além do mais, depois vai sobrar tempo para captar novos clientes.
  1. Não tema o fantasma da instabilidade. Em um emprego tradicional a demissão pode acontecer do dia para a noite. Como freela você tem vários clientes e, a menos que faça algo muito tosco, é pouco provável que todos eles sumam no mesmo mês.
  1. Home office não é moleza. Você está em casa para trabalhar e não para assistir séries o tempo inteiro. Disciplina é fundamental. Encontre seu melhor horário para produzir e seja responsável com prazos.

Encontre seu melhor horário para produzir e seja responsável com prazos

  1. Não exagere. Cuidado para não trabalhar demais e deixar de lado os benefícios do home office. Reserve um horário para atividades físicas e de lazer. É legal participar de cursos e eventos para não se sentir desatualizado e também para trocar uma ideia com os profissionais da sua área.
  1. E se no fim de tudo, restar a sensação de que o home office não é a sua praia, tudo bem! Sempre será possível voltar para o mercado de trabalho. O importante é experimentar novas possibilidades e descobrir o que melhor funciona para você. Boa sorte!

Então, o que tá faltando pra você começar um Home Office? Não fique preso nessa ideia de só tentar um emprego convencional em um escritório.

Coragem jovem!

Recent Posts

Publicidade

Parceiros

QueroWorkar

O que é o QueroWorkar?

Dúvidas Frequentes

Anuncie Conosco

Contato

Recrutadores

Publique uma vaga

Nossos Serviços

Login

Candidatos

Buscar Vagas

Cadastrar Currículo


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/queroworkar/www/blog/wp-includes/functions.php on line 4339

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/queroworkar/www/blog/wp-includes/functions.php on line 4339